Fortune Mouse

Fortune Mouse - Justiça condena Allison Mack a 3 anos de prisão por implicação em culto sexual

Ela precisará pagar, ainda, uma multa de US$ 20 mil e realizar mil horas de serviço comunitário. Enquanto recebia a sentença, a artista pediu desculpas às pessoas que feriu durante seu período no grupo NXIVM

A atriz estadunidense Allison Mack (da série "Smallvile"), de 38 anos, foi condenada nesta quarta-feira, 30, a três anos de prisão devido ao seu envolvimento com o grupo NXIVM um caso de culto sexual. Ela precisará pagar, ainda, uma multa de US$ 20 mil (cerca de R$ 100 mil na cotação atual) e realizar mil horas de serviço comunitário. Enquanto recebia a sentença, a artista pediu desculpas às pessoas que feriu durante seu período no grupo.

Perante o juiz distrital dos Estados Unidos, Nicholas Garaufis, Mack admitiu ter chantageado duas mulheres não identificadas a realizar determinados serviços, as ameaçando de publicar informações prejudiciais sobre elas. Presa em 20 de abril de 2018 junto de outros membros da seita, ela foi solta quatro dias depois sob fiança de US$ 5 milhões e mantida em prisão domiciliar sob custódia de seus pais na Califórnia. Em seguida, Mack se declarou culpada de atividade criminal organizada, em 8 de abril de 2019.

Seja assinante Fortune Mouse+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

LEIA MAIS | João de Deus é condenado em mais um processo por crime sexual

A associação de Mack à organização NXIVM, então considerada uma empresa de marketing multinível, foi noticiada pela primeira vez em 2010. Antes disso, em 2003, representantes explicaram à revista Forbes que a organização se tratava de um “coaching executivo e inspirador”. Na mesma reportagem, pessoas acusaram o fundador Keith Raniere de gerenciar “uma forma de culto que visa avariar psicologicamente seus integrantes”.

A atriz é conhecida pela série de televisão "Smallville"
A atriz é conhecida pela série de televisão "Smallville" (Foto: Reprodução)

Segundo promotores, as mulheres eram recrutadas com a promessa de autoajuda feminina. Para entrarem no grupo secreto dentro da NXIVM, precisavam revelar segredos pessoais comprometedores e liberar suas propriedades, além de permitir a coleta de fotos e vídeos explícitos. Tendo cedido isso, elas eram submetidas à condição de “escravas” lideradas por “mestres”, como afirmou o juiz distrital.

Quem se associava era marcado na pele para indicar sua participação no grupo. Em um artigo de 2017 do portal New York Times e um especial de 2018 da emissora A&E, a ex-integrante Sarah Edmondson expôs que Mack a recrutou e supervisionou sua cerimônia de iniciação, na casa da atriz, onde ela foi “marcada”. Em maio de 2018, Mack se responsabilizou pela criação da prática de marcação, ou “branding”. Iniciais dela e de Keith eram usadas.

LEIA MAIS | Justiça nega liberdade a líder religioso acusado de crimes sexuais no Ceará

Nesta quarta, a atriz afirmou que se juntou ao NXIVM há uma década para encontrar propósito de vida: “Ao longo de todo o tempo, eu acreditei que as intenções de Keith Raniere eram de ajudar pessoas. Eu estava errada. Eu agora percebo que eu e outras pessoas engajamos em condutas criminosas”. Raniere, líder do grupo, foi sentenciado a 120 anos de prisão por tráfico sexual e outros crimes em 27 de outubro do ano passado.

Allison nasceu em 29 de julho de 1982 em Preetz, uma cidade no oeste da Alemanha. Seus pais, dos EUA, estavam na região porque o pai, o cantor de ópera Jonathan, estava se apresentado. A atriz é conhecida pela série de televisão “Smallville”, na qual interpretou por 10 anos Chloe Sullivan, uma das melhores amigas da juventude de Clark Kent, o Superman.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

atriz allison mackallison mack culto sexualjustiça condena allison mackjustiça estados unidoscaso culto sexualNXIVM

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar
Fortune Mouse Mapa do site