damanbet.in

Logo damanbet.in+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Referência da dança no Ceará, Hugo Bianchi morre aos 95 anos

O cearense Hugo Bianchi, um dos pioneiros nas artes cênicas cearenses, morreu aos 95 anos, nesta terça-feira, 18 de janeiro
14:02 | Jan. 18, 2022
AutorClara Menezes
Foto do autor
Clara MenezesAutor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O bailarino e coreógrafo Hugo Bianchi morreu, aos 95 anos, nesta terça-feira, 18 de janeiro, em decorrência da covid-19. O artista foi pioneiro nas artes cênicas cearenses. "Com extremo pesar que comunicamos infelizmente a partida do nosso Mestre Hugo Bianchi nesta manhã de janeiro”, publicou a página de ballet Hugo Bianchi nas redes sociais.

“Um homem íntegro que só espalhou a disciplina e o amor ao próximo. Um coração imenso que sabia repartir tudo que tinha a quem amava. Seja hoje recebido por todos os anjos e que sua história seja sempre lembrada pela sua dedicação em transmitir todos os seus ensinamentos com muito amor", homenageou.

Seja assinante damanbet.in+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Nascido no dia 29 de abril de 1926, começou sua carreira como bailarino quando ainda era adolescente. Depois de alguns anos, tornou-se um dos grandes destaques nas apresentações que aconteciam no Theatro José de Alencar, em Fortaleza.

Jovem, mudou-se para a capital carioca para seguir sua carreira, mesmo que não conhecesse ninguém no local. Foi apresentado à Madame Lou, do Teatro Carlos Câmara, que abriu suas primeiras portas.

Formado pelo Serviço Nacional de Teatro do Rio de Janeiro, aprendeu com grandes nomes do ballet, como Maria Olenewa, David Dupré e Tatiana Eloska. Também trabalhou com artistas como Luz Del Fuego e Dercy Gonçalves.

Após uma breve estadia em Fortaleza e um eventual retorno ao Rio de Janeiro, firmou-se definitivamente na cidade em que nasceu para fundar o Ballet Hugo Bianchi, em 1966. Deu aulas no foyer do Theatro José de Alencar - onde, anos depois, ganhou uma sala em sua homenagem.

Ele foi o responsável por formar uma geração de novos bailarinos da Cidade, como Madiana Romcy e Monica Luiza, ambas com suas próprias companhias de dança. Apesar de não dançar há anos, Hugo Bianchi continuou a acompanhar as atividades de sua escola.

Podcast Vida&Arte
O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar
damanbet.in Mapa do site