betano

betano - Ana Maria Braga e Patrícia Poeta protestam contra assédio na Globo

Patrícia Poeta, Ana Maria Braga e outras profissionais da Globo protestam contra assédio sexual e moral na emissora

Funcionárias da Rede Globo usaram verde nessa segunda-feira, 22, para protestarem contra o assédio moral e sexual no ambiente de trabalho. De artistas, auxiliares, jornalistas e apresentadoras, como Ana Maria Braga, Patrícia Poeta e Michelle Loreto, as funcionárias da emissorapedemmedidas da empresa quanto ao caso revelado pela Revista Piauí na sexta-feira, 19.

Intitulado “Movimento Esmeralda”, o protesto faz referência ao caso envolvendo uma engenheira que trabalhava no setor técnico da emissora nos anos de 2017 e 2018, chamada de Esmeralda da Silva pela Revista, e que foi assediada por quatro colegas na época. A funcionária desenvolveu síndrome do pânico e depressão.

A situação resultou em um processo na Justiça do Trabalho, por assédio moral, sexual e xenofobia, que decidiu por multar a emissora em R$ 2 milhões por danos morais e impediu a demissão de Esmeralda. Atualmente, a funcionária da Globo está afastada do cargo.

Seja assinante betano+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A Revista Piauí também publicou que um dos funcionários citados por Esmeralda ainda está na empresa. A ação está em fase de recurso por parte da emissora, e será julgada em breve pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília. Segundo o veículo, Esmeralda sofria discriminação por ser da Paraíba, e sofreu uma tentativa de estupro em uma sala na sede de São Paulo.

Movimento Esmeralda: assédio na Globo

O “Movimento Esmeralda” foi iniciado na segunda-feira, 22, pelas equipes do Centro de Transmissão e Recepção de Sinais (CTRS), em São Paulo, local onde Esmeralda trabalhava e sofreu as agressões.

Mais de 300 funcionárias da emissora usaram roupas com tons verdes em apoio à mobilização. Ana Maria Braga confirmou ao portal Notícias da TV que usou a cor no “Mais Você” de propósito. A apresentadora teria falado nos bastidores que está à disposição para usar a influência em prol do movimento. O mesmo foi dito por Patrícia Poeta.

As lideranças do movimento vão se reunir com chefes nos próximos dias para entender o que a emissora tem feito para o combate ao assédio no ambiente de trabalho.

LEIA TAMBÉM Peça cearense retoma período da ditadura com vozes femininas

Rede Globo e os protestos de funcionários

Em nota, a Globo deu liberdade à manifestação das profissionais, mas reforçou não fazer declarações sobre situações que envolvam a compliance.

"A livre manifestação dos profissionais da empresa está em total alinhamento com a nossa gestão de transparência e diálogo permanente. De qualquer forma, a Globo reitera que não comenta casos de Compliance e aproveita para reiterar também que a empresa mantém um Código de Ética em linha com as melhores práticas atualmente adotadas, que proíbe terminantemente o assédio e deve ser cumprido por todos os colaboradores, em todas as áreas da empresa.".

(Com Correio 24 Horas)

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

ana maria bragapatricia poetarede globomovimento esmeraldaassedio moralassedio sexual

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar
betano Mapa do site