jogatina

jogatina - Tina Turner foi homenageada por Regina Casé em novela da Globo

Personagem de Regina Casé na novela da Globo "Cambalacho" tinha Tina Turner como musa inspiradora

Dona de grandes sucessos da música internacional, como "The Best" e "I Don't Wanna Fight", Tina Turner faleceu nesta quarta-feira, 24, aos 83 anos de idade. Com carreira iniciada na década de 1950, a cantora conquistou fãs por diversos países, incluindo o Brasil.

Considerada a Rainha do Rockn’n’Roll, Tina Turner recebeu uma homenagem especial na programação da TV brasileira. Em 1986, a novela da TV Globo “Cambalacho” contou com uma personagem que tinha como musa inspiradora a artista estadunidense.

Interpretada por Regina Casé, a jovem Tina Pepper sonhava em ser uma cantora de grande sucesso e reconhecida internacionalmente, assim como Tina Turner. A personagem de Casé usava uma peruca que relembrava o icônico penteado usado por Turner durante anos.

Seja assinante jogatina+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Era um personagem muito popular, vinda da periferia de São Paulo e essas meninas todas que queriam ser famosas não se viam na TV. Tenho orgulho que na ficção estou a serviço dessas pessoas e dessas ideias. Fui durante muito tempo porta-voz dessas meninas que estavam invisíveis”, relembrou a atriz brasileira, durante entrevista ao programa “Conversa com Bial”.

LEIA MAIS Tina Turner: filho da cantora morreu meses antes da mãe

Tina Turner: início da carreira

Uma das vozes mais icônicas da música internacional, Tina Turner faleceu nesta quarta-feira, 24, aos 83 anos de idade. Considerada a “Rainha do Rock’n’Roll”, Tina iniciou a carreira no início da década de 1950, juntamente com seu então marido Ike Turner.

Ainda usando seu nome de batismo, Anna Mae Bullock, a artista cantou em casa de shows nos Estados Unidos, quando conheceu a banda The Kings of Rhythm, liderada por Ike Turner. Logo iniciaram um relacionamento e a cantora adotou o sobrenome “Turner”, dando início a uma reviravolta em sua carreira e vida pessoal.

Na época, Tina e Ike lançaram sucessos como "It's Gonna Work Out Fine", "River Deep - Mountain High", "Proud Mary" e "Nutbush City Limits", e dominaram o cenário musical nas décadas de 1960 e 1970.

Com o músico, a artista nascida em Tennessee, nos Estados Unidos, criou quatro filhos: sendo Craig filho de Tina com o saxofonista Raymond Hill; Ronnie, filho da artista com Ike; e Michael e Ike Jr., filhos de Ike com uma ex-namorada.

VEJA TAMBÉM Tina Turner: famosos lamentam a morte da artista 

Tina Turner e Ike Turner: casamento conturbado

O casamento de Tina e Ike foi marcado por diversas polêmicas, desde brigas a escândalos. Em meados de 1960, Tina disse a Ike que queria terminar a relação, mas o músico reagiu negativamente agredindo a cantora na cabeça.

Essa foi a primeira de muitas vezes em que Ike agrediu Tina Turner. Em diversos momentos, a cantora apareceu em público com machucados e roxos. Na autobiografia “Eu, Tina: A História de Minha Vida”, lançada em 1986, a artista compartilhou que Ike era abusivo durante todo o casamento, levando-a a uma tentativa de suicídio por overdose de remédio no ano de 1968.

Em julho de 1976, Tina pediu o divórcio de Ike Turner que só foi encerrado dois anos depois. Tina Turner conseguiu os direitos ao royalties de compositora das músicas que havia escrito e abriu mão de todo o patrimônio para poder manter seu nome artístico.

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

tina turnermorre tina turnerregina casehomenagem tina turner

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar
jogatina Mapa do site